29 de jan de 2011

Isso é tudo...


Há, mas já passou tanto tempo.
Que continuo seguindo o vento.
Sem um destino, eu lamento.
Eu me rendo.
Mas não me arrependo.
Não quero mais seguir em frente.
Descobri que o passado aprisionou minha mente.
Não posso mais continuar.
Rendo-me a te procurar
Rendo-me ateu passado.
Já não posso negar.
O sentimento continua lá.
Não sei o que senti quando te vi passar.
Mas sei que o vento continua lá.
Uma janela, um espelho, um livro na estante.
Para mim isso é o bastante.
Uma corda um suspiro.
Um vento um lamento.
São coisas que sonhei há tempos.
Os caminhos que cortam o vento,
O vento que segue o caminho.
O sentido oposto do seguido.
Uma janela aberta e um copo de vinho,
E tudo que preciso.

Gislaine M.

Um comentário:

Gislaine disse...

Nossa estou muito feliz por vc ter postado meu poema,obrigado por tudo! =)