23 de jul de 2011

Vontade de potência...



…“Para quê?” vem do uso, até hoje dominante, graças ao qual o fim parecia fixado, dado, exigido de fora, quer dizer, por alguma autoridade supra-humana. Quando desaprenderam a crer nessa autoridade, procuraram, segundo uso antigo, outra que soubesse falar a linguagem absoluta e ordenar designos e encargos. A autoridade da consciência é agora sobretudo, uma compensação para a autoridade pessoal (quanto mais a moral se emancipa da teologia mais se toma imperiosa). Ou então é a autoridade da razão. Ou instinto social. Ou ainda a história com seu espirito imanente, que tem o seu fim em si própria, e á qual podem confiadamente se entregar..... dentre o risco que poderiam correr ao marcar uma finalidade para si mesmos.....


21 de jul de 2011

Algumas verdades...



O homem  não consegue perceber que, 
apesar de toda a sua racional ização e 
toda a sua eficiência,
continua possuído por 'forças' além do
seu controle. Seus deuses e demônios
absolutamente não desapareceram; têm
apenas novos nomes. E conservam-no
em contato íntimo com a inquietude,
apreensões vagas, complicações
psicológicas, uma insaciável
necessidade de pílulas, álcool, fumo,
alimento e, acima de tudo, com uma
enorme coleção de neuroses.


Jung

17 de jul de 2011

Laje na estante...



Por varias vezes tento reviver alguns momentos que acho simplesmente mágicos. Por varias vezes tento revive-los, transcreve-los,  busca-los e náo espero  muito deles mais, pq sei q náo posso sentir sua plenitude novamente e que eles foram táo especiais que doi tanto lembra-los......
Por várias vezes tentar que vivo de certa forma, sem me arrepender de náo ter tentado, igualar a si o que náo poderia nunca ser de tal forma.

Aventura/
Cada dia mais....
Acabei de relembrar que não quero mais ir embora....

8 de jul de 2011

Vento no litoral


De tarde quero descansar
Chegar até a praia e ver
Se o vento ainda esta forte
E vai ser bom subir nas pedras
Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...
Agora está tão longe
ver a linha do horizonte me distrai
Dos nossos planos é que tenho mais saudade
Quando olhávamos juntos
Na mesma direção
Aonde está você agora
Alem de aqui dentro de mim...
Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem...
Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos,
Lembra que o plano
Era ficarmos bem...
Sei que faço isso
Pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...