18 de mar de 2011

O bom da ciência não ser absoluta...


Algumas pesquisas são simplesmente lastimáveis.
Uma recente mereceu repercussão mundial, e não podia ser mais obtusa. Segundo a pesquisa, o choro feminino tira o ímpeto do homem. Desanima. A explicação científica seria o cheiro da lágrima.
Como a ciência ou pseudociência  pode ser estúpida.
A mulher que chora é a mulher mais atraente que pode existir. Ela está em sua condição mais pura, Frágil, dependente, vulnerável.
Ávida pelos braços protetores  de seu homem e depois pela penetração redentora.
Se o cheiro da lágrima tem alguma coisa que pode não ser excitante, o gosto salgado compensa amplamente. Você beija a mulher chorosa e é como se estivesse no mar, com aquela sensação de sal libertadora.
A lágrima do homem seca a minha porque é sinal de covardia, como disse Sêneca.
O homem fica muito feio ao chorar. Fato.
Mas a lágrima da mulher é um afrodisíaco infalível, não importa o que a ciência possa dizer em sua ilustre, petulante ignorância.

Nenhum comentário: