16 de dez de 2011

Por detrás das cortinas...


Por detrás do mundo em que vivemos, muito lá atrás, em último plano, existe um outro mundo; a sua relação recíproca assemelha-se à que existe entre as duas cenas que acontece vermos no teatro, uma por detrás da outra. Através de uma leve cortina, distinguimos como que um mundo de gaze, mais leve, mais etéreo, de uma outra qualidade que a do mundo real. Muitos daqueles que deambulam em carne e osso pelo mundo real não lhe pertencem, mas sim ao outro. Perder-se assim a pouco e pouco, sim, quase desaparecer da realidade, pode ser saudável ou mórbido. Relativamente suas escolhas primeiras, sempre despreparadas, para uma escolha única, um caminho do qual fará você reaparecer ou encontrar a si mesmo, perdendo a vida ou somente a maquiagem.

Nenhum comentário: